Fundo do poço

Por Ana Paula Medeiros

Aqui, onde minha alma se encontra, é escuro e ninguém consegue me ouvir. Por mais que a garganta doa, sinto-me imóvel como em um pesadelo. 

Não tem luz, apenas o eco dos meus gritos, que me consomem a cada segundo. 

Consigo visualizar o meu corpo do outro lado, mas a minha alma não consegue sair dessa prisão. 

Choro, grito, sofro e ninguém consegue ver. Morro por dentro a cada segundo, dia após dia e por mais que ninguém veja, minha alma está lá, no fundo do poço. 

Sei que posso emergir, mas antes preciso deixar os tijolos pesados que carrego ao longo da vida. Enquanto o meu corpo e minha alma estão separados, resta-me tentar me livrar de todas as dores, para que possam se tornar novamente, um só.

Ana Paula Medeiros tem 33 anos e é formanda pela Universidade Federal do Pampa.

Referência:

ARCARY, Valério. Fundação Lauro Campos e Marielle Franco: É possível uma contração social sem a destruição das liberdade?. PSOL – Partido Socialismo e Liberdade. Permitida a reprodução do conteúdo desde que citada a fonte., São Paulo, v. 1, p. 1, 31 ago. 2020. Disponível em: https://www.laurocampos.org.br/2019/08/07/e-possivel-uma-contrarrevolucao-social-sem-a-destruicao-das-liberdades/. Acesso em: 17 dez. 2021.

Comentários
  1. Luciana
  2. Jamestot
  3. hydraWef
  4. Isabellaol
  5. Slavikstot
  6. pidarasbet
  7. pidarasbet
  8. pidarasbet
  9. pidorbet
  10. lohbet

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Junipampa