Por Rafael Xavier Eu nunca gostei de despedidas, nunca mesmo… Não é, veja