VERDADE, ÉTICA E RESPEITO

Por Leandro Araújo

A verdade não tem um dono, 

é qual vento, que é de todos. 

Até dos que se abrigam dele.

Donos da verdade? 

Que presunção! Não somos…

Mas se órfã se apresenta, 

podemos adotá-la. 

Contudo, junto dela

seus irmãos, ética e respeito, 

no mesmo cesto de vime 

flutuando pelo rio da vida.

Verdade, ética e respeito são filhos

bastardos, renegados, enjeitados.

Porém, como irmãos que são,

querem ficar juntos.

Filhos de um mundo que acolhe 

e embala quem lhe convém. 

Que prefere oferecer o peito 

à mentira perfumada e bela.

Verdade pode ser um filho feio.

A ética é uma filha difícil de lidar.

O respeito é um rebento chorão

e teimoso e bravo e, às vezes, ausente.

Verdade, ética e respeito 

não tiram as notas mais altas na escola

nem vamos exibi-los à sociedade

como jovens e belas debutantes. 

Mas enchem de orgulho quem os adota,

porque não fazem bonito a olhos fúteis. 

A beleza que nutrem é invisível 

aqueles que têm olhos rasos.

Para vê-la, antes, 

é preciso senti-la.

Sim, a verdade não tem um dono. 

Mas podemos adotá-la, se órfã. 

Desde que tenhamos coragem 

de trocar suas fraldas sujas.

Bio:

Leandro de Araújo, acadêmico de Letras Língua Portuguesa da UNIPAMPA, Polo de Esteio/UAB. Atuo há vinte anos como profissional de Tecnologias Educacionais. Apaixonado por escrever, sou o autor do blog “Blá!” https://blogdoleandroaraujo.blogspot.com/  e tenho um livro publicado pela Amazon chamado “A menina que podia voar e outros contos”. Sou um dos responsáveis pelo Projeto Aquecimento Cênico, que há 15 anos trabalha expressividade corporal e facial, inteligência emocional e relações interpessoais com equipes.

Comentários
  1. Jasper Mcclendon

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Junipampa