Resenha do texto “A leitura, a produção de sentidos e o processo inferencial”

Aluna: Simone Lima Guedes

O artigo traz uma defesa do argumento que diz que a compreensão da leitura não é orientada somente pelas marcas gráficas dos textos, mas principalmente sobre o que estas representações têm a dizer no seu conteúdo e pelo modo que o leitor interpreta a intenção do autor.

Escrito por duas docentes, atuantes no nível universitário, na graduação e na pós-graduação, apoiadas pela CAPES, que ocupam-se em sua escrita da análise das pesquisas de autores como Marcuschi, Chartier, Graesser e Zwaan, entre outros.

Sandra Patrícia A. Ferreira e Maria da Graça B. Dias introduzem seu texto abordando a questão da produção de sentidos constituídos no contexto de interação recíproca entre autor e leitor através do texto.

O artigo, escrito pelas doutoras, objetiva fazer uma reflexão teórica sobre o papel da leitura significativa enquanto possibilitadora da transformação da perspectiva do indivíduo frente ao mundo.

A divisão do texto em tópicos, onde cada um deles expõe uma argumentação teórica sobre o tema, não facilita a leitura, o artigo traz mais referências do que reflexões sobre a classificação das inferências.

As pesquisas expostas são de autores consagrados que, provavelmente, na íntegra mostram claramente como funcionam as perspectivas de relação entre texto, leitor e contexto.

O artigo é direcionado para o público acadêmico e é um bom indicativo para futuras leituras.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *