Por que as aulas presenciais não devem retornar?/ Coluna da Taiza

 

WhatsApp Image 2020-04-07 at 5.34.11 PM (1)

Por Taiza Fonseca

A discussão sobre a volta às aulas presenciais tem ocorrido em todo Brasil, alguns estados já conseguiram fazer o retorno, com todas suas limitações e problemáticas. E é sobre isso que quero conversar com vocês, leitores do Junipampa!

Um dos estados que já retornaram com as aulas presenciais foi Manaus, capital do Amazonas, e apesar de todas orientações da Secretaria Municipal do Estado, esse retorno tem sido muito problemático, em uma semana já foi possível apontar a grande dificuldade de fazer com que crianças e jovens sigam as medidas sanitárias. Apesar das orientações para o distanciamento social, diariamente diversas aglomerações foram registradas em diversas escolas, bem como o uso indevido dos materiais de proteção individual, o uso mais comum: máscara embaixo do pescoço, abaixo do nariz, nos olhos, mesmo em sala de aula. Vale lembrar que Manaus foi um dos estados que teve o sistema de saúde e o funerário em colapso, entre os meses de abril e maio, tendo 107 mil pessoas infectadas e 3 mil mortes pelo novo coronavírus e mesmo após a pequena baixa no número de casos confirmados diariamente, o estado decidiu pela reabertura gradual do comércio, bem como, a reabertura das escolas. Inclusive, outros países adotaram a mesma prática, e apenas uma semana após o retorno das aulas, tiveram de encerrar todas as atividades por conta do aumento exponencial de casos ligados ao retorno.

 alunos-01

Imagens de alunos de Manaus usando máscaras nos olhos viralizaram nas redes sociais. — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Esse é apenas um dos exemplos do que poderá ocorrer se todos os estados decidirem por tal retorno. É importante dizer que existe um grande esforço de planejamento da Secretaria Municipal de Educação junto às escolas para que esse retorno seja possível, mas vale lembrar que diretrizes no papel podem ser diferentes da prática, como os dois exemplos que apontei no início desse texto. 

Ainda estamos passando por um momento crítico e delicado em nosso país, a pouco confirmamos 100 mil pessoas mortas pela covid-19, um grande trauma coletivo, e mais do que nunca precisamos cobrar das autoridades medidas restritivas que zelem pela saúde pública. O retorno das aulas presenciais anda na contramão desses cuidados, pois põe em risco a saúde de crianças, jovens, suas famílias e coloca em linha de frente professores e todo corpo escolar. O sucateamento da educação, a falta de materiais básicos de higiene, a pouca remuneração dos trabalhadores da área, essa união de fatores criam uma fórmula perfeita para que essa situação saia do controle.

É por isso que as aulas presenciais não devem retornar e outras alternativas devem ser adotadas para suprir as deficiências criadas pela pandemia. A alternativa jamais deve ser dar munição e possibilidades para que esse vírus mate mais pessoas.

Fontes

[1] Retorno das aulas em Manaus https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2020/08/12/estudantes-do-am-aparecem-com-mascara-gigante-e-descumprindo-medidas-contra-covid-19-em-publicacoes-nas-redes-sociais.ghtml?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=g1&fbclid=IwAR2Lp7RaaKGItiBIfKITtf-oNhX70MDBUZ6J7n8SNNJ00Q3Y_VQB7AJBsK0

[2]  Retorno das aulas na França https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/mundo/2020/05/uma-semana-apos-retorno-das-aulas-franca-fecha-70-escolas-por-contagi.html?fbclid=IwAR1hOC94vBzTGDuFq2kCKP6EsqTCT5oJwOyhn3rKahJpiGTSzu-YCFKmXMg

Taiza da Hora Fonseca é Acadêmica do curso de Letras Português e Literaturas de Língua Portuguesa na Universidade Federal do Pampa, fez parte do Diretório Acadêmico de Letras no período de 2015 a 2017 e participou como bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) no período de 2016 a 2018. Atualmente faz parte do PET – Programa de Educação Tutorial e seus interesses são: Temas Transversais, Política e Movimentos Sociais, Literatura, Poesia e Arte.

 

Junipampa