Todos nós queremos saber

Por Stéchange-3256330_960_720fany Solari

Nós queremos mudar de cabelo, de pele, galáxia, de coração. Um dia quando aguentarmos muito dias ruins, nós iremos mudar de rota, de faculdade, de relações afetivas, de cidade, de país…E é nesses dias mais sombrios, menos maleáveis nós lembraremos deste texto, pois ele diz a respeito de mim e de você, pois estamos existindo da melhor maneira possível.  Em todas as vezes que você se sentir fraco, sem rumo, sem perspectivas, uma estrela lá no céu guarda com cuidado a tua pele, algum deus te protege, um amigo, familiar e talvez até um estranho.

Toda vez que eu lavo louça, agradeço por você existir, pois nesse ato de lavar louça percebi que a presença mais valiosa e luminosa de todo o mundo era a minha própria. Sorri, após tomar um chimarrão, depois de fazer a minha própria comida, de conseguir lidar com os meus medos, depois de escrever… Eu atribuo isso a resiliência, que atua justamente quando estamos na pior, sem força para nada, quando perdemos todas as esperanças na vida, quando estamos quase desistindo, vem algo ou alguém e nos empurra, porém aquele empurrãozinho chega em nós e nos diz: “- Você é melhor que tudo isso e vai enfrentar esse mundão, pois nada vai te impedir, a não ser seus próprios pensamentos e atitudes contrárias (aquelas palavras eu não vou conseguir, isso é demais para mim  e etc).”

Sabe porquê que nada vai te impedir de crescer?  Pois nós amadurecemos o coração, a pele, as certezas. Toda a vez que nós sentimos alguma dor, alguma coisa boa irá surgir. Meus antepassados previam a chuva dias antes de ela chegar, sendo através do movimento das estrelas, das nuvens ou características climáticas, mas depois que a chuva vinha e o tempo fica estável eles sabiam que logo o céu iria ficar limpinho e com sol muito bonito e brilhante, sendo assim anunciando alguma coisa boa.

O ar do mar, o ar do campo, o sol que irá cumprimentar o nosso corpo amanhã, o ar que entra na nossa janela… As nossas conversas no bar, aquele livro que queremos tanto ler, uma nova pessoa se abrindo para você. É nós  mesmos tentando todo dia ser uma pessoa nova e atribuindo novos significados para a nossa existência.

Então o mundo se coloca no eixo novamente, o universo se expande, algumas pessoas vêm e vão. Pois a vida é um céu, uns dias com umas tormentas bravas, e em outros pode ser calmo, manso, límpido e vice-versa.

E escrevi esse texto só para te fazer recordar que você está no caminho e que todos nós estamos.

Eu agradeço a tua existência. E agradeça por você estar vivo também, mesmo naqueles dias de tempestades fortes.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *