O que as pessoas fazem a nós, é Karma delas. E a forma a qual reagimos a o que nos fazem, é nosso Karma.

20180401_192312Por Stéfany Solari Maciel

Acadêmica de Letras- Português

Esta frase me ajudou a ter uma reflexão sobre diversas coisas que acontecem na minha vida, colaborou para que eu terminasse com o vitimismo, em analisar- Em um passado terem me magoado tanto- que as dores do mundo sobre os meus pequenos ombros eram maiores que estas.

Debaixo do céu, querendo ou não todos sofrem.

Os sofrimentos alheios, muitas vezes aos olhos dos demais possam parecer bobagens, doem a noite naqueles que o vivem, como também doem em nosso peito nas diversas fases da lua.

Quantas vezes nos consideramos horríveis, as piores pessoas do universo  por alguma palavra que foi proferida a nós? Enquanto dentro de nós nada de ruim deveria nascer, mas apenas compaixão àqueles cujo a vida ainda não os ensinou que não há porque ferir, se podemos dizer algo de bom ou levar algo bom a alguém.

Mesmo com o avanço tecnológico eu ainda tenho o prazer de riscar todos os dias um dia no calendário de papel que a minha mãe insiste em ter todo ano e recordo-me, que embora o reflexo do meu rosto ainda pareça jovem, há poucos anos atrás eu era apenas uma criança, e isto faz com que  eu perceba que a vida é apenas um menino que corre depressa demais atrás da sua bola de futebol.

Querendo ou não, as pessoas vão/irão te ferir.

As pessoas quase todas às vezes por terem sido feridas, e ainda se encontrarem em um estágio que pensa que é junto emanar ao seu próximo aquilo que recebem da vida.

A vida não tem culpa por nada.

As pessoas erram, ferem e quebram.

Nós precisamos aprender a não permitir que que pessoas que estão com feridas ainda não cicatrizadas nos firam da mesma forma.

Não estou descartando a culpa daqueles que nos ferem, machucam.

Estou dizendo que todos nós travamos suas próprias batalhas diárias, e que diariamente estamos trabalhando por nossa própria cura, e na próxima vez que alguém lhe disser algo que toque no mais fundo do âmago, que doa bastante, tentemos respirar. Racionalize que aquela pessoa que lhe feriu está em um processo de cicatrização – Eu sei é difícil – mas cada vez mais que alguém fizer te doer, tocar no mais obscuro de você, tente recordar que você já feriu e magoou alguém, então busque falar algo bonito a alguém.

Dessa forma, estará curando as feridas abertas que habitam o seu próprio peito e assim ajudando a quem ainda precisa cicatrizar a ferida aberta que escorre pelo mundo.

Nunca deixe de sorrir, por mais difícil que pareça. Para muitos a única alegria que nós podemos dar é o nosso sorriso.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *