Jardim

meadows-margerite-2245796_960_720

Por: Hugo Heyden

Nesta casa havia um jardim lindo com flores brancas, azuis, amarelas e verdes. Tudo parecia perfeito. Até que nasceu uma planta que estava fazendo mal ao jardim.

O que eu, como dono do jardim, poderia fazer para acabar com a planta? o dono do jardim se perguntava inquieto.

Ao invés de tirar as raízes, o dono apenas cortou o que estava feio na superfície.

Com isso, a planta cresceu novamente, mais forte, maior e de maneira mais rápida.

O dono repetiu esse processo inúmeras vezes e a cada vez a planta crescia mais e mais forte, com raízes mais profundas e maiores.

A solução para este caso seria rápida e simples, mas o dono do jardim decidiu por fazer o que era mais prático e de rápida ação.

Nesta casa existia um jardim, mas o jardim estava prestes a morrer. A única coisa que se podia ver naquele local era uma planta gigante que aos poucos sufocava o resto de beleza que havia naquele lugar.

O dono ainda tenta combater a planta que está fazendo mal ao seu jardim, porém hoje está muito difícil de conseguir combater a monstruosidade que habita seu “querido” jardim. E como última ação, o dono do jardim vai sacrificar o resto de suas flores, quase mortas pela outra planta, pois desta maneira ele poderá recriar seu jardim do zero.

Pobres flores, nunca tiveram chance de completar seus ciclos. E foi pelas mãos de quem deveria cuidar e defender delas, que seus ciclos foram interrompidos.

Nesta casa havia um jardim verde, amarelo, azul e branco.

Nesta casa havia um jardim.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Junipampa