Conjugação do verbo ela

Stéfany Solari
Acadêmica de letras

ela

Ela lança doçura toda vez que sorri. Traz consigo muitas coisas belas, lindas e carinhosas. Gosta de desenhar, cantar desafinado, simplesmente amar… Se identifica com coisas bobas às quais ninguém lê. Dança sem ritmo, gosta da nova MPB, sonha muitas vezes escondida. Admira a arte, com viagens, sempre busca se auto descobrir…Muitas vezes ela se encontra em algumas pinturas, em partituras e também na lua…Ela sabe que é a vida real que ela também tem que participar…Muitas vezes é conhecida como a louca do “rolê”, por sempre fazer o que tá afim, às vezes tudo que ela quer é distância de tudo e de todos para se amar em particular… Louca dos signos, entende de astrologia de buteco melhor que ninguém. Indecisa, sempre amando, em busca de tudo que é belo, essa libriana. Ela perdoa muitos erros, mas quando é muito magoada, prefere se afastar para sempre. Seus olhos esverdeados sempre dizem algo: seja loucura, desejo ou tesão. Talvez a cada instante ela precise se descobrir ser mais ela, para ser completa. Mas com o tempo descobre que só é possível ser feliz, quando ela aprende a perdoar tudo o que perceptível ou não aos olhos belos, que tanto dizem coisas. Mas poucos compreendem. Ela sabe que nascer leva tempo, tanto tempo, muito tempo… Mas toda vez que ela almeja algo, ela consegue. Ela  nasceu para fazer drama e manha, pois é sua essência, e também a sua marca registrada para ser quem é.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Junipampa