As grades nem sempre são visíveis

Stéfany Solari

Acadêmica do curso de Letras

A existência é sempre cobrada

por sermos pseudolivres, livres no más

muitas vezes sonhamos com ela

pensamos nela

vivemos ela

almejamos ela,

mas na verdade, não estamos com ela

somos presos senão nos pensamentos

nas atitudes

é bem triste viver uma ditadura

imposta por algum governo, ou por nós mesmos.

As grades imaginárias que nós desenhamos

desenhamos o ser, o estar e o pensar

precisamos ser livres,

livres de tudo aquilo que tende a nos prender…

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *