Amar despretensioso

Por Isabelly Nunes

Alguns sentimentos são tão complexos de entender que é melhor deixar de lado  a compreensão e apenas permitir sentí-los… 

Existem encontros que nos viram do avesso e nos desencontram de algumas  verdades que possuíamos.  

Você se conecta a algo novo, que te transborda e te traz novos sentidos, te faz  sentir de novo… 

É como se tudo recomeçasse e você se tornasse um aprendiz dos seus próprios  desejos.  

Só que esses sentimentos são despretensiosos… eles não calculam, não  esperam, não revelam, eles somente existem e refletem no olhar, no gesto, no  querer, quase incontrolável. 

Esses sentimentos são despertados por alguém, uma só pessoa. Talvez  despretensiosa, talvez não. Esse sentimento te liberta das perguntas que  poderiam te causar qualquer tipo de dúvida por senti-lo. Porque ele existe pra  te trazer paz, pra te fazer acreditar que vale a pena ter chegado nesse encontro  de dois. Esse sentimento revela tua melhor e pior parte. É uma total entrega.  Ele também te tira o sono, te faz pensar demais. Tudo se torna demasiado grande. Todo minuto é eterno, todo pensamento vira um eco junto do barulho de cada batida do teu coração. Esse sentimento te faz esperar ansiosamente pelo momento de ser um só com quem o desperta. O toque, a presença, o  silêncio mútuo e prazeroso. A sensação de olhar e admirar. Olhar e tremer. Olhar e sentir. Olhar e querer. Olhar e amar… é este sentimento, A M O R. Quem te permite amar despertou em ti o recomeço. Quem te permite amar trouxe um sentido de liberdade a dois, um complexo bonito de existir e ser, sem  pretensões, de alguém. 

Alguém com quem você é exatamente como é, sem esconder nenhum dos teus  lados, sem omitir teus defeitos. Alguém que você ama inteiro e cada dia  descobre algo novo pra amar e admirar. Cada dia sente um pouco mais a  vontade de querer mais e de novo… estar, ouvir e ser algo bom na vida daquela  pessoa. Amar despretensioso, mas com cuidado. Amar com um momento de  raiva, que é pra não esquecer que ternura e carinho valem mais que dureza e  desavença. 

Amar sem possuir, mesmo querendo pertencer a todo momento. É isso que te  faz segura. Amar com o sentimento de pertencer e viver cada dia como a  oportunidade de amar um pouco mais. Amar sabendo que independente do que virá, você sempre sentirá o mesmo por aquela pessoa. Aquela, que te olha  diferente, que te entende diferente, que te faz ser diferente… porque é ela que  te tem, e nela que você se perde, se encontra, se encaixa, se deixa e se espera. É  nela que você respira e sente o ar renovar a sensação mais bonita dentro do peito, a de amar, e de sentir cada batida do coração confirmar que cada 

instante com aquela pessoa, é o instante mais desejado de todos. Amar  despretensioso, mas como se não houvesse outro dia pra amar. Amar mais  amando e não dizendo. Amar com tudo que tem direito e agradecer todo dia e  toda noite pela vida permitir encontros de dois dispostos ao despretensioso,  acaso, definido e escolhido desejo de não só estar com alguém, mas amá-lo,  despretensioso, porém forte e fumegante sentimento capaz de sentir a  existência de um, no outro. Capaz de me fazer e ser feliz… pelo que não sei  explicar, mas que sorrio e agradeço por sentir.

Isabelly Nunes, acadêmica do Curso de Licenciatura em Letras – Português e Literaturas da Língua Portuguesa, campus Bagé. Escrevo verdades dóceis para tornar a vida mais leve e feliz.

Comentários
  1. zoritoler imol
  2. Bud Finocan

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Junipampa